AO VIVO OUÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Notícias

26.01.2019

Laudo Confirma que ossada é de contadora desaparecida

A Polícia Civil confirmou na noite desta sexta-feira que os restos mortais encontrados em uma área de matagal no interior de Palmeira das Missões, no Noroeste do Estado são da contadora Sandra Mara Lovis Trentin, 48 anos, de Boa Vista das Missões.

Conforme o delegado Carlos Beuter, que investiga o caso, junto ao corpo havia uma sacola com documentos pertencentes a Sandra. A ossada foi periciada no Departamento Médico Legal da região.

Na sexta-feira passada foram presos de forma preventiva dois homens, um de 22 anos e outro de 48, que teriam participado do desaparecimento da mulher.
Vários policiais trabalham na elucidação do caso e a Polícia teria apurado o envolvimento do esposo no sumiço da contadora. A delegada responsável pelo caso, Cristiane Van Riel, afirmou que as investigações continuam.

A contadora e o marido trabalhavam de forma conjunta em um escritório de contabilidade, do qual são proprietários, na cidade de Boa Vista das Missões. O casal têm três filhas, enquanto Sandra tem um outro filho mais velho, de 26 anos, fruto do relacionamento anterior.


Desaparecimento


A Polícia vinha trabalhando nas hipóteses de desaparecimento intencional e homicídio, mas com a ampliação das investigações podem existir outras situações que levariam ao esclarecimento do caso. Outra informação é que Sandra e o marido estiveram em Palmeira das Missões um dia antes de sumir.

Ela passou em uma costureira e deixou os vestidos de prenda da filha de 11 anos para que fossem realizados alguns ajustes. Na sequência, teria ido a uma livraria. No mesmo dia, antes de retornar à sua cidade fez compras num mercado.

No dia do desaparecimento, Sandra disse no escritório da família que iria a Palmeira das Missões. Na oportunidade, a contadora afirmou que iria fazer um exame. Foi descoberto, pelas imagens de câmeras, que ela esteve na Junta Comercial da cidade.

As investigações foram comandadas pelo delegado Carlos Beuter, que nesta semana afirmou que a principal linha de investigação ainda é que o crime tenha sido encomendado por Landfeld. Entre os motivos está um pagamento de R$ 10 mil que o vereador fez pra Bonetto.

“Ele primeiro negou que tinha pago a quantia. Depois disse que estava sendo extorquido por Bonetto, que afirmava estar com Sandra e só a liberaria após o pagamento.” Beuter entra de férias nesta segunda-feira e o caso ficará sob a responsabilidade da delegada Cristiane Santos.






Por: Palmeira News

CONTATOS

(67) 99939-3639
(67) 99939-3639
institutohayom@gmail.com
http://institutohayom.com.br

REDES SOCIAIS